Vamos devolver o Brasil para os índios e pedir desculpas!

image_pdfimage_print

É isso sim, você leu isso mesmo, penso exatamente assim, creio que está na hora de devolver o Brasil aos índios e nos desculparmos pelo estrago feito.
Li um texto do Noam Chomsky, estadunidense, que é um linguista, filósofo e ativista político e professor de linguística do MIT, onde ele, com a eloquência e clareza características de uma pessoa inteligente, listou uma série de dez estratégias de manipulação da mídia, que os governos utilizam para manipular a massa e, com isso, fazer o que bem entenderem. Certamente o Brasil não é o único país onde isso ocorre, mas como sou brasileiro e vivo aqui, vou falar daqui, com conhecimento de causa.


Impressiona-me o nível de alienação da grande parte dos brasileiros e, quando falo em grande parte, é grande mesmo. Segundo Chomsky, uma das estratégias é a da distração, ou seja, manter o povo distante dos grandes problemas, impedindo-os de pensar e ocupar seu pensamento com coisas que não são relevantes. Nesse ponto, creio que temos bons exemplos, como novelas, Big Brothers, programinhas de auditórios que chegam a ser um insulto ao bom senso e, claro, não poderia deixar fora a Copa do Mundo e, num futuro breve, as Olimpíadas.
Outro ponto que me chamou a atenção, pois ainda essa semana ouvi essa estratégia do governo, é a questão que Chomsky chama de “A estratégia do deferido”, ou seja, apresentar um fato como “doloroso e necessário” , porém, com uma aplicação futura. Essa estratégia faz com o que povo vá se acostumando com a ideia, e, quando de fato ela acontecer, ninguém se surpreenderá, pois já se estava interiorizando a questão há tempo. Essa semana ouvi a notícia de que, graças a falta de chuva nesse ano, um aumento nas tarifas energéticas será feito, mas só no próximo ano. Alguém ai está preocupado com isso? Você só vai pagar no próximo ano, mas vai pagar! Mas tudo bem, afinal, o que é que podemos fazer, é a falta de chuva e, fazendo uma ponte entre outra situação, também proposta por Chomsky, que é a “reforçar a revolta pela auto culpabilidade”, ou seja, nos fazer acreditar que a culpa por tudo de ruim que nos acontece é de inteira responsabilidade nossa mesmo. Nesse ponto, vamos dar crédito a algumas religiões, que são ótimas para disseminar esse sentimento, levando seus seguidores a um nível de alienação próximo a insanidade.
Sou uma pessoa bastante observadora, em todos os lugares fico observando as pessoas, seus comportamentos e, infelizmente, observo que temos um monte de zumbis pelas ruas, talvez, dai o sucesso que os seriados e filmes que abordam esse tema façam tanto sucesso, pois é a identificação. The Walk Dead poderia ser gravado em qualquer rua de qualquer cidade brasileira, dispensando os atores e utilizando as pessoas reais, pois a grande maioria das pessoas não passa de zumbis que andam por ai reproduzindo coisas que não fazem sentido, comentando assuntos fúteis que ouviram no programa x ou y, mas que nada, absolutamente nada acrescentam ao crescimento e a evolução de cada um de nós.
Angustia-me ver como a massa é manipulada tão facilmente e vou falar de alguns fatos que aconteceram há menos de um ano, que foram os protestos, que num espasmo de consciência (ou manipulação deliberada), aconteceram pelo país. Na época, nossa presidente (sim, é presidente, pois presidenta não existe e não é só porque ela quer que as normas gramaticas vão ser alteradas) foi para as mídias, fez discursos de que iria fazer plebiscito, referendo e mais uma série de outros fatos, mas o que, de fato aconteceu? Nada, absolutamente nada, pois bastou a visita do papa ao Brasil para que os conflitos saíssem de cena e o povo se esquecesse de tudo. A política voltou ao normal, o governo continua fazendo o que quer, os acusados do mensalão estão tirando umas férias, pois não se pode dizer que estão presos ou que foram punidos, o combustível voltou a subir, os impostos subiram e ninguém faz mais nada, afinal, era carnaval, tempo de festa, agora é preparação para copa e, segundo um figurão nacional, o “Rei” Pelé, “vamos protestar só depois da copa”, ou, segundo um outro ídolo brasileiro, o “Ronaldo Fenômeno”, “não se faz copa do mundo com hospitais”. E quem foi que falou que precisamos de Copa do Mundo? Fácil falar isso para uma pessoa que quando tem um problema de saúde vai para o Sírio Libanês! Dá próxima vez que tiver qualquer problema de saúde, vá para um hospital público!
O povo brasileiro, pelo menos a grande massa, não tem o mínimo de princípios cívicos, de educação de base, só sabe reclamar, mas não cumpre suas obrigações para ter moral para cobrar seus direitos. E esse discurso de que a culpa é só do Estado também já cansou, a culpa é sua que não se importa com nada, que diz que política não te interessa, que vende seu voto por uma cesta básica ou pela promessa de políticas assistenciais, que são esmolas eleitoreiras, a culpa é sua que não estuda e não pensa, pelo contrário, engole qualquer porcaria que uma mídia manipuladora coloca no conforto do seu lar e você, um zumbi, sai replicando, sem sequer saber do que fala, a culpa é sua que vai reclamar que a escola não educa seu filho e não educa mesmo, pois isso é tarefa sua, afinal, quando resolver ser pai e mãe você publicou um edital e pediu ajuda? Então, assuma o papel que lhe cabe e ensine seu filho a pensar, a ter respeito e pare de achar que ele não se adapta as regras, ou que a escola não entende o alcance da inteligência dele, pois acredite, essa pode ser só mais uma estratégia que estão colocando na sua cabeça vazia, pois seu filho pode, simplesmente, ser um mal educado por você mesmo, que não sabe respeitar hierarquia, pois você também não ensinou isso a ele dentro do seu próprio lar. Se tivéssemos tantos Einstein por ai, como se quer fazer crer que temos, será que nosso país estaria do jeito que está? Pense um pouco sobre isso também.
Sei que esse meu texto não vai ser lido por muitas pessoas, pois é extenso e, esses dias, vi um movimento por uma rede social, onde as pessoas acham lindo falar que não leem textos com mais de 10 linhas. Continue pensando assim, é isso mesmo que esperam de você, que continue um completo alienado, um zumbi e não falo isso pelo meu texto não, falo isso por todos os livros que são deixado de lado, e ai não vale 50 Tons de Cinza, ou então, posar na foto com livro do Paulo Coelho e, ainda por cima, de ponta cabeça, como o fez nosso ilustre ex-presidente, que acha “que ler é chato”. Acredite, existe vida além da revista Caras, da Contigo, da Veja ou qualquer outra publicação massificadora e alienadora.
Diante disso tudo, volto ao título do meu texto, é melhor devolver o Brasil aos índios e pedir desculpas, pois não somos capazes de fazer nada de melhor por esse país, aliás, temos muito a aprender com os índios, que hoje tem que lutar para se manter em suas “reservas”, quando deveríamos ter deixado para eles tomarem conta. Um país que tem como Reis e Rainhas, pessoas que fazem esse tipo de comentário, um país que gira em torno do carnaval e do futebol, não pode ser levado à sério, devolve e pede desculpas, é a minha opinião.

Cena bastante apropriada do filme Matrix – Pense sobre isso!

Comente com o Facebook
Facebooktwittergoogle_pluslinkedin
Facebooktwittergoogle_pluslinkedinyoutube
Social tagging: > >

Deixe uma resposta