Que momento é esse?

image_pdfimage_print

Quais fatores podem explicar o atual momento pelo qual passamos? Nem vou falar do resto do mundo, pois acredito que só a realidade brasileira é mais que suficiente.

Não sei se o meu pessimismo aumentou ou realmente a situação piorou, mas o fato é que nunca antes, na história desse país, me senti tão desmotivado e desanimado. Meu sentimento é de angústia, pois apesar de tentar achar algo positivo para me agarrar, não encontro.

Minha opinião: vivemos uma crise ética sem precedentes, nossas instituições estão falidas e isso é válido da família ao Estado. Não sabemos mais sequer o que é uma família, pois até isso passou a ser definido pelo Estado, que sequer consegue definir o que é o próprio Estado, mas se mete em questões onde não deveria opinar, como por exemplo, como é constituída uma família, que ao meu ponto de vista deve ser composta essencialmente de amor e não por uma combinação de elementos do sexo oposto, sendo esse o único e absoluto critério definido pelos nobres deputados e senadores.

Seguindo minha análise pessimista e analisando nossas Instituições, vejo nosso país como aquele paciente com metástase em todos os órgãos, agonizante, à beira da morte. Eu falei que nunca estive tão pessimista, ou realista, já estou na dúvida em qual seria a melhor definição, se é que ela existe. O descrédito com o sistema político é total, não temos sequer um representante político confiável, pelo menos eu não identifico, pois alguns que eu tinha como sérios, íntegros, se mostraram corruptos e inescrupulosos tal qual todos os demais. Acho que agora entendi realmente a definição de que “todos são farinha do mesmo saco”.

A palavra da moda agora é “golpismo”. Qualquer coisa dita conta o governo é golpismo, qualquer tentativa de tirar o país dessa lama fétida é golpismo, enfim, qualquer coisa dita ou pensada contra os desmandos é golpismo. Pois bem, para mim golpismo é o que está acontecendo com a população, para mim golpe é ver o presidente da câmara dos deputados envolvido num mar de lama, com provas concretas de crimes e nada ser feito, para mim golpismo é a dita “oposição” se fingir de morta, até porque, todos sabemos, também tem rabo preso, golpismo é tentar censurar a mídia, com direitos de resposta a toda matéria publicada, golpismo é ver o presidente do senado, corrupto julgado, se fazendo de santo e criando laços de intimidade com o Governo, novamente, para salvar a própria pele, pois para reforçar, ele também está sendo investigado e continua agindo como se nada estivesse acontecendo, golpismo é ouvir, todos os dias, desculpas esfarrapadas e sustentadas por argumentações técnicas e jurídicas, que podem até dar uma representação legal, mas nunca moral a tamanha safadeza, golpismo e dizer que não haveriam cortes em verbas públicas e acabar com o PRONATEC, por exemplo, golpismo é cortar verbas da saúde, educação e segurança, golpismo é contar um monte de mentiras na cara dura e, meses após, se portar como uma portadora de transtorno bipolar, “esquecendo” das promessas feitas em campanha, golpismo é fazer o cidadão arcar com mais de 70% de aumento no preço da energia elétrica e combustível, golpismo é acabar com inúmeros postos de trabalho, pois não há empresa que aguente tantos desmandos, golpismo é querer voltar um imposto que até alguns meses era criticado e condenado pelo próprio governo, mas que agora virou a salvação da pátria, golpismo é substituir juízes que estão investigando esquemas inimagináveis de corrupção, golpismo é esse jogo sujo do “alivia minha barra aqui que alivio a sua ali” e eu poderia passar mais umas dez páginas enumerando o que eu considero como golpismo.

Para deixar tudo um pouco pior, o que mais me deixa indignado e sem esperança alguma é ver pessoas defendendo essa insanidade com desculpas do tipo “ah, mas isso sempre existiu”, ou então, “não foi o PT que inventou a corrupção” e a clássica “o PSDB fez pior e não deu em nada”. Pois que coloquem todos num paredão, fuzilem e mandem a conta da bala para a família pagar! Sim, você ouviu isso mesmo, que todos sejam fuzilados em praça pública! Não me importa a qual partido pertence o corrupto, importa que ele seja extirpado, tal qual um câncer, pois para mim é isso que representam, um câncer maligno que acaba com qualquer chance de tratamento.

Chega de desculpas polidas e técnicas, chega de aceitação cega, chega de sermos as vaquinhas de presépio, só acenando com a cabeça e concordando com tudo! Não me espantará se algum dia, num futuro nem tão distante, acordarmos com as fronteiras fechadas, estamos caminhando para isso, para um Estado autoritário e ditatorial, só não enxerga quem não quer enxergar e, nesse ponto, o próprio Cristo já disse, “pior cego é o que não quer ver”, pois continuemos na cegueira, façamos de conta que nada está acontecendo, continuemos nessa inércia e daqui a algum tempo estaremos vivendo um cenário de caos completo, pois acredite, estamos no começo. A repressão vem sendo instalada aos poucos, de forma sutil, com discursos bonitos, mas está sendo incutida aos poucos, todos os dias e não estamos nos dando conta. Fazendo uma analogia, é como colocar a mão numa panela com água e ligar o fogo, a água vai aquecendo e você não percebe, em pouco tempo ela ferve, sua mão está toda queimada e você não sentiu, vejo que estamos nesse momento, estamos nos adaptando a um regime perigosamente ditatorial e não estamos percebendo.

Até onde vamos aceitar e tolerar tudo isso? Não faço ideia, não tenho essa resposta, por mais que desejasse. Penso que a única maneira disso tudo mudar seja através da Educação….mas a Educação também está na UTI, dando seus últimos suspiros, então, o que nos resta?

Pronto, já pode começar a me criticar, chamar de coxinha, de terrorista, de golpista e do que mais quiser, fique à vontade, também já não me importo.

Comente com o Facebook
Facebooktwittergoogle_pluslinkedin
Facebooktwittergoogle_pluslinkedinyoutube
Social tagging: > >

Comments are closed.