O que devemos aprender com esse processo de Impeachment?

image_pdfimage_print

Sou daqueles que acredita que toda situação nos ensina algo, seja a situação boa ou ruim, sempre um bom ensinamento podemos dela tirar e isso não é uma mensagem de auto-ajuda.

Diante de todo esse processo vergonhoso que envolve o Impeachment, o que devemos aprender de lição? Sinceramente, creio que deveríamos aprender muitas coisas, embora não acredite muito que isso vai acontecer. Vou enumerar algumas delas:

  1. Não brinque com o seu voto. As cenas lamentáveis que nós e o resto do mundo presenciamos, na Câmara dos Deputados, na votação do processo de Impeachment, envergonham até o mais alienado político do país. Ficou nítido o despreparo, a falta de consciência e, principalmente, o oportunismo dos nossos representantes. Muitos sequer sabiam o nome completo da presidente, fizeram os agradecimentos da cerimônia do Oscar ficar no chinelo, foi um verdadeiro show de horrores que só nos dá uma dimensão do quanto estamos relegados à própria sorte, pois não temos representantes legítimos e que estão preocupados com seus representados. Muitos só queriam uma selfie para postar nas redes sociais, outros, pequenos vídeos para usar em futuras campanhas, uma sequência de fatos lamentáveis que nos envergonharam perante o mundo. Não adianta você falar que eles não te representam, pois a má notícia é que representam sim, embora, talvez, você não tenha votado neles, mas são eles que estão lá, dando voz a uma nação de 200 milhões e gritando ao mundo, no caso literalmente e também não entendi o motivo de tantos berros histéricos, mas são eles que hoje estampam jornais de todos os cantos do mundo como os representantes do povo brasileiro.
  2. Preste atenção em quem você vota. Tenho ouvido muitos comentários e isso virou um slogan da campanha contra o Impeachment, de que isso é golpe, que uma pessoa que não recebeu nenhum voto hoje vai ocupar a presidência. Meus caros, não insultemos a inteligência alheia! Se no dia do pleito você foi às urnas e votou 13 e confirmou, preciso te contar que você votou em Michel Temer e isso é um fato incontestável, afinal, não temos eleições diretas para vice-presidente, sabia? Se você não pensou nisso na hora de votar, fique quietinho agora e não fale besteira! A chapa era Dilma/Temer, portanto, exatamente o mesmo número de votos que a presidente teve, Michel Temer também teve e você que está ai reclamando, muito provavelmente contribuiu para isso. Agora não é hora de reclamar, mas de assumir a besteira que você fez, você deveria ter reclamado disso antes, quando sua candidata se aliou a uma pessoa que você não confiava, deveria ter pressionado seu partido lá atrás, mas o que você fez nessa época? Sinceramente, você realmente acreditou que o PMDB se contentaria em ser vice eternamente? O PMBD é a raposa mais manjada desse país e seu partido se aliou a eles para garantir o poder! Realmente você acreditou que essa dívida nunca seria cobrada? Sua ingenuidade beira a de uma criança e não falo isso como crítica, a ingenuidade é uma característica que realmente admiro, pois demonstra que a pessoa não tem maldade no coração, mas infelizmente na política a ingenuidade não funciona e as dívidas sempre são cobradas, portanto, melhor rever seus conceitos.
  3. Não seja simplista. Comemorou muito ontem? Pois deixa eu te contar uma coisa: hoje vários pais de família continuam sendo demitidos, infelizmente você ou eu podemos ser os próximos, a economia continua em recessão e não sairemos dela tão cedo. Os discursos de ontem, na minha opinião, são tão vazios quanto patéticos, pois ver pessoas atoladas até o pescoço em lama fazendo discurso contra a corrupção, é de uma hipocrisia indescritível, portanto, não seja tão simplista. Esse processo pode até ser um começo, mas é um passo tão pequeno que nada representará se as coisas pararem por ai. Não é hora de relaxar, não é hora de comemorar, até porque, não temos motivos nenhum para isso! A hora é de continuar pressionando, cobrando, exigindo atitudes e mudanças estruturais em nosso país. De novo, se você acha que todo os nossos problemas se resumem a Dilma, reveja seus conceitos também. Exatamente no dia de hoje tínhamos que estar na rua protestando contra Cunha, Renan Calheiros, Temer e qualquer outro bandido que agora veste a toga de justiceiro do povo brasileiro. Não precisamos de justiceiros, precisamos que a Justiça seja imparcial e igual a todos, que aliás, é a própria essência da Justiça!

Bem, daria para escrever um livro sobre o assunto, mas não é o caso. É textão sim, já falei, escrevo para os que são alfabetizados, até porque, quem não gosta, nem começou a leitura. Não sou o dono da verdade, não sou contra nenhum processo democrático, a essência do Impeachment não é golpe, mas ver um réu, acusado de mil falcatruas, conduzir esse processo é extremamente vergonhoso e nos faz duvidar na nossa Justiça. É fato que a maioria do povo está insatisfeito com o Governo e me enquadro totalmente nessa parcela e quem me lê, sabe disso, afinal, praticamente todos os dias tenho críticas à forma como nosso país vem sendo conduzido. 

Vamos direcionar esse processo para o caminho da verdadeira mudança, mudança essa que não seja só figurativa, mas realmente significativa. Já que começamos o processo, não vamos parar, vamos exigir agora a saída de um réu que conduz o processo como o ser mais puro do planeta, vamos exigir que a votação do processo de outro réu, Renan Calheiros, volte a pauta do STF e que ele seja julgado e condenado com o mesmo rigor. Sou favorável a uma completa faxina, mas tem que ser completa, independente de partido. Mais que qualquer faxina e punição, volto ao ponto inicial desse textão, não brinque com seu voto! Por favor, aprenda que você é responsável por quem você elege, não vote por protesto, não vote por brincadeira, não vote por vingança, vote consciente, escolha, cobre seu candidato, faça-o assinar seu plano de governo e, depois de eleito, infernize a vida dele por toda sua trajetória na vida pública, cobrando incansavelmente que ele cumpra aquilo que prometeu e, caso ele não faça, nunca mais o reeleja. É a solução mais simples, menos onerosa e mais eficiente. Política não é lugar para brincadeira, afinal, é o nosso futuro que está em jogo, é o futuro dos seus filhos que podem ainda nem ter nascido, mas que vão sofrer as consequências dos seus atos, portanto, veja o tamanho da responsabilidade que você tem ao digitar um número e confirmar nas próximas eleições. Não espere mudança dos políticos, promova a mudança dos políticos!

Comente com o Facebook
Facebooktwittergoogle_pluslinkedin
Facebooktwittergoogle_pluslinkedinyoutube
Social tagging: > > >

Comments are closed.