image_pdfimage_print

Alma Italiana

Em homenagem ao dia nacional do imigrante italiano, que será comemorado no próximo dia 21 de fevereiro, hoje resolvi falar um pouco sobre como é ter a alma italiana.

Primeiramente preciso dizer que ser dramático faz parte do pacote, exagerado, intenso e nada, absolutamente nada é algo tão simples quanto possa parecer.

Viver a vida de forma intensa, talvez essa seja uma boa definição. O sangue em ebulição que corre pelas veias não permite que nenhum sentimento seja morno. Ama demais, sofre demais, cuida demais, tem raiva demais, daquelas que parece que uma guerra será declarada, mas cinco minutos depois a guerra é cancelada porque sequer o motivo da briga é lembrado.

Também é verdade que alguns ranços vêm de encarnações passadas, é aquela implicância que já nasce no berço e madonna mia, nesse caso, melhor manter uma distância saudável de uns dois continentes.

O choro corre fácil, os olhos estão eternamente marejados e pode ser por saudades de alguma coisa que nem sabemos o que é, por lembrança de um ente querido que se foi ou pelo comercial de margarina. As emoções estão sempre à flor da pele e tudo é passional!

Read More…

Despedidas

Diariamente convivemos com despedidas, mas provavelmente, dentre todas as coisas que temos que aprender nessa vida, essa seja a mais difícil.
Confesso, tenho dificuldades com despedidas, talvez por já ter me despedido mais vezes do que gostaria. Despedir-se de algo significa abrir mão do convívio, do abraço, do cheiro, do olho no olho, do toque que acalma a alma.
Como é possível se acostumar com a ausência de algo que nos faz bem? Quisera ter essa resposta…
Acredito que nosso instinto de sobrevivência fala mais alto e, por motivos que a própria razão desconhece, seguimos. De certa forma, vamos aprendendo a conviver com a dor da ausência, o riso volta, a vida segue, mas o vazio continua, pois não se trata de uma peça de reposição, trata-se de uma pintura de Van Gogh, trata-se de algo único, insubstituível.

Ao longo da nossa caminhada nos despedimos muitas vezes, de muitas coisas e nunca fica mais fácil. Chego a pensar que é o universo nos sacaneando, nos punindo, sei lá. Depois, lembro que é o ciclo da vida, enquanto alguns chegam, outros se vão. Forças opostas que mantém o mundo em equilíbrio, ainda que nos desiquilibrando.

Read More…

O Brasil mostra sua cara

O Brasil está mostrando sua cara, sem Photoshop, sem filtros, sem nada e vou te falar, não tem Yvo Pitanguy que resolva!

O momento que vivemos não tem precedentes e, ao dizer essa frase agora, tenho medo pois há alguns anos escrevi exatamente isso, achando que estava vivendo o pior momento que daria para se viver. Piorou!

Meu medo é daqui a alguns anos escrever esse mesmo parágrafo novamente e, quer saber, tenho certeza que isso vai acontecer, pois o fundo do poço parece um lugar que o Brasil não faz ideia de onde fique.

A fala de que “o Brasil não é para amadores” define muito bem nosso momento. Não é mesmo, o Brasil é um país difícil de se explicar, vivemos de extremos, de situações que fazem inveja a qualquer escritor de ficção. Aliás, competir com a realidade brasileira é para poucos.

Últimos exemplos: temos um diretor da CIRETRAN que tem a Carteira de Habilitação cassada, pois tem mais de 120 pontos e, para os que não sabem, 20 pontos são suficientes para você perder a sua. Isso mesmo, em tese, ele perdeu a CNH seis vezes.

Read More…

Enlouqueci

Você já teve a sensação de estar enlouquecendo? De repente você se vê num ambiente hostil, as pessoas não te entendem e você não entende ninguém, você quer gritar, mas ninguém te ouve, as pessoas gritam e é você que não quer ouvir o que elas têm a dizer?

Sinto-me enlouquecendo um pouco a cada dia. Leio as notícias e já não sei mais o que é real e o que é fruto da minha mente, que já não sei se mente ou está demente.

Prefiro acreditar que estou ficando louco, pois não seria plausível acreditar que a Justiça está defendendo os ladrões, que quebraram nosso país, roubaram todos os recursos públicos, de todas as áreas e que transformaram esses recursos públicos em patrimônios pessoais, mergulharam o país na extrema miséria e sofrimento e ainda são beneficiados com constantes Habeas Corpus, pois não oferecem risco à sociedade. Não, isso é loucura minha!

Prefiro crer que estou delirando a pensar que esse mesmo povo, que acabou de sofrer todos esses desmandos, defende os bandidos que ainda estão com as mãos vermelhas de sangue do crime cometido, alegando perseguição política ou qualquer outra estupidez que o valha, para justificar o injustificável. Não há como isso ser verdade, não mesmo!

Read More…

Nessun dorma

Nessun dorma (Ninguém durma) é uma ária, do último ato da ópera Turandot, criada em 1926, por Giacomo Puccini e que foi imortalizada na voz e inigualável interpretação de Luciano Pavarotti. De forma muito resumida, a ária refere-se a ordem da princesa Turandot, de que ninguém poderia dormir, até que o nome do príncipe fosse descoberto.
Normalmente toda ópera retrata um drama, no seu sentido mais literal, motivo pelo qual resolvi usar, nessa reflexão, essa temática.
A vida humana, de certa forma, pode ser comparada a uma ópera. É trágica, é intensa, é linda e emocionante, ao mesmo tempo que é sofrida, levando-nos às lágrimas, tal qual uma boa obra musical.

Read More…

A vida é feita de tempos diferentes

Existe o tempo de mudar o mundo, existe o tempo de fazer acontecer, existe o tempo de viver a vida num único dia, existe o tempo em que achamos que o fim nunca vai chegar para nós e isso nos torna, praticamente, imortais.

Mas também existe o tempo em que o próprio tempo vai passando e vamos percebendo coisas antes impensáveis, existe o tempo em que experimentamos novas realidades, o tempo em que passamos a ver coisas tão simples, que de tão simples que são, nos encantam e nos questionamos como nunca antes tínhamos prestado atenção.

Um dia você acorda e percebe que o tempo passou, que seu corpo não é mais o mesmo, mas que mais que o seu corpo, a sua alma não é mais a mesma. Inicialmente, isso assusta, mas depois você vai percebendo que não tem tempo para essas bobagens de medo.

Read More…