Comportamento

image_pdfimage_print

Continue em Frente

Faço parte daquela parcela da população que é movida à música. Tenho playlist para tudo, até para não fazer nada e hoje, ouvindo uma das músicas que mais gosto, Walk On, do U2, fiquei refletindo sobre tantas coisas, que os 4:56 minutos da música pareciam ter se transformado numa eternidade.

Diante de tudo o que vivemos, não só no Brasil, mas no mundo, continuar em frente é um desafio e tanto. Quem nunca se sentiu sem forças, esgotado, com a impressão de que o mundo lhe escapa aos dedos?

Somos atacados de tantas formas, seja pelo Governo ou pela própria sociedade, que chega uma hora que começamos a duvidar de tudo, até das próprias convicções. O que mais podem nos tirar?

Read More

O caos e a testa

O fato acontecido recentemente, quando um adolescente teve sua testa tatuada, literalmente, jogou na nossa cara, o caos que está instaurado na sociedade.

Atualmente, simplesmente tudo vira uma partida de futebol, com torcidas apaixonadas para os dois lados, ou seja, tanto faz o que o seu time faça, tudo é válido e, por outro lado, tanto faz o que o time adversário também faça, sempre estará errado. Vivemos a Era Futebolística, onde qualquer assunto se resolve da mesma maneira como se discute um jogo. Mas a vida não é um jogo…

Obviamente, o assunto em alta no momento é a testa do garoto e a torcida vibra, com faixas e cartazes, uns defendendo, outros amaldiçoando, mas é uma testa que está dando o tom das conversas dos últimos dias.

Read More

O descaso que nos condena

Diante de toda a estarrecedora situação que estamos vivendo, venho pensando muito, em muitas coisas, dentre elas, em como deixamos as coisas chegarem ao ponto que chegaram e, pior que isso, como isso já parece não incomodar tanto mais.

Me veio à mente a canção “Metal Contra as Nuvens”, gravada pela Legião Urbana, em 1991, uma das minhas favoritas, diga-se de passagem. Um trecho da letra talvez tenha trazido a resposta que eu procuro e vou reproduzi-lo aqui: “É a verdade o que assombra. O descaso que condena. A estupidez o que destrói”.

Três frases curtas, mas que encerram e resumem muito daquilo que hoje vivemos:

Read More

Não existe almoço grátis

 

Os últimos fatos da política e cotidiano brasileiros tem sido tão surreais, que faz dias que estou pensando em escrever algo, mas não estava encontrando palavras que pudessem descrever o que estou sentindo e olhe que não sou de ficar sem palavras.

A Polícia Federal deflagrou mais uma operação, agora tendo como alvos: políticos, grandes frigoríficos, agentes públicos e órgãos de fiscalização. Os maiores frigoríficos do país, JBS e BRF, traduzindo nos nomes comerciais, a JBS é a proprietária da marca Friboi, aquela que é 100% confiável, além de também controlar a Seara e a Swift. Já a BRF é um conglomerado de empresas, entre elas: Sadia, Perdigão, Qualy, Paty, Dánica, Bocatti e Confidence. Recentemente, foi considerada a “Empresa do Ano” pela revista Época Negócios.

Read More

Que tempos são esses?

Reconheço meu pessimismo, de fato, não sou daqueles que primeiramente vê o copo meio cheio, mas nos últimos tempos, talvez mais uma vez sendo pessimista, penso que quem consegue sempre ver o copo meio cheio, deve sofrer de alguma patologia, porque não é possível manter o alto astral e uma visão linda do mundo, diante aos absurdos que vivenciamos todos os dias.

Dessa vez resolvi mudar um pouco o foco do meu texto e, ao invés de ficar falando dos problemas que nos atingem, vou focar nas causas, aos menos teorizando sobre algumas, pois é claro, esse é um assunto amplo e, portanto, não seria possível de abordá-lo na sua plenitude.

Certa vez, Martin Luther King, disse uma frase que entraria para a história. Essa frase já foi dita em muitos contextos, mesmo antes dele, mas não é o caso discutir a autoria e sim, seu significado. Disse ele que “o que me preocupa não é o grito dos maus,  mas o silêncio dos bons”. Não sei quanto a vocês, mas a mim essa frase causa dores de estômago. É isso, o que nós, que nos consideramos pessoas de bem, estamos fazendo frente aos absurdos que presenciamos todos os dias?

Read More