Archives for Medos

image_pdfimage_print

A Fragilidade da Vida

Por vezes nos achamos indestrutíveis, intocáveis e podemos ter quase certeza de que nada vai nos acontecer, principalmente enquanto somos jovens, mas aí vem a vida e dá as cartas, mostra quem está no controle e, definitivamente, não somos nós.

Eventos trágicos sempre causam comoção, seja de um personagem famoso ou de um ilustre desconhecido ao grande público, mas o sentimento é sempre o mesmo, a compaixão, a dor, o aperto na garganta. A vida é muito frágil, nos escapa pelos dedos em questão de segundos, em situações totalmente estúpidas e, talvez, essa estupidez é que nos cause tamanho rebuliço na alma.

Diante das tragédias do cotidiano, sempre nos questionamos muitas coisas: o que estamos fazendo da nossa vida? Amamos o suficiente? Vivemos o suficiente? Fizemos o suficiente? Acredito que as respostas a essas perguntas serão sempre negativas, afinal, sempre temos mais algo a fazer, temos planos, sonhos, objetivos, mas nesse meio tempo chega a morte, sorrateira, silenciosa, cheia de artimanhas e estratégias e nos convoca para a viagem. Opções? Negociações? Suborno? Nada! Ela é implacável, quando chega, não tem conversa, não tem argumentação, apenas a opção de cumprir sua fria, impessoal e democrática determinação, afinal,  um dia ela chega a todos e agirá sempre da mesma forma calculista, imparcial  e implacável.

Read More

Medos, quem não os possui?

Quais são seus medos? O que te tira o sono? Se eu tenho medos? Claro que tenho, sou humano e, como tal, tenho muitos medos. Meus monstros e fantasmas internos me assombram todos os dias, com alguns já aprendi a conviver, já temos um relacionamento sadio, com outros, nem tanto e eles ainda me tiram o sono quando resolvem fazer uma visita noturna ou, se a visita é durante o dia, me trazem perturbação e irritação.

Nossos monstros são despertados a qualquer momento, em qualquer dia e por situações inusitadas, mas vez ou outra, lá estão eles. Muitos deles são tabus, evitamos falar em convívio com as pessoas, afinal, o que elas vão pensar sobre nós? Talvez pensem que não estão sozinhas, que mais alguém tem os mesmos medos que elas, ou você realmente acha que só você passa por isso? Um dos grandes medos é exatamente o medo de assumir os medos, se mostrar fraco, frágil, mas penso um pouco diferente, penso que assumir uma fraqueza, um medo é algo que demanda uma boa dose de coragem, coisa que poucos possuem. Uma coisa é fazer drama de tudo, outra é admitir que possui fragilidades, portanto, em essência, é um ser humano e os seres humanos me interessam! Pessoas perfeitas demais normalmente são chatas, particularmente estou do lado dos que erram, dos que não tem medo de se expor, dos que buscam enfrentar seus medos, seus fantasmas, que encontram formas de conviver com eles, assim como também faço.

Read More