Archives for Questionamentos

image_pdfimage_print

A Inocência e a Decadência se encontraram

De um lado a pureza e a inocência, do outro, a indecência e a decadência humana. De um lado um garoto de 6 anos, feliz, com sua família, no dia do seu aniversário, do outro, seres que não sei se consigo chamar de humanos.

De um lado um pai, já acostumado com a rotina de roubos, desesperado, tentando proteger os seus, do outro, bandidos igualmente acostumados, mas com a rotina do crime, do pavor, da covardia.

Como normalmente acontece, venceu o mal, venceu a covardia. A decadência gritou: “onde está o cofre? ”, já a inocência, pura e também seguindo o exemplo do pai, retribuindo o gesto de proteção, ofertou o seu cofrinho, com toda a sua fortuna que ali estava depositada.

A inocência ofertou, a decadência levou. Não o cofrinho, pois a inocência não tinha valor, mas levaram aquilo que de mais valor a inocência tinha: seu pai, a quem ele, com toda sua pureza, tentava defender.

Read More

A correntinha da caneta e a nossa crise ética e moral

Viajei, nos dois sentidos. Viajei para São Paulo, de ônibus, para concluir um curso e, ao embarcar no ônibus, viajei em minhas divagações…

Quem já teve o prazer de fazer uma viagem de coletivo, já passou pela situação de ter que preencher a passagem, antes do embarque. Já levei a minha preenchida, mas nem por isso deixei de notar, não pela primeira vez, é verdade, mas dessa vez, com um olhar mais crítico, a correntinha que prendia a caneta na bancada onde a passagem poderia ser preenchida, por aqueles que não se atentaram antes, mas que tiveram que fazer, pois foram barrados no embarque. Essa correntinha é famosa, não é privilégio das rodoviárias, mas dos bancos, lotéricas e qualquer outro lugar, onde uma caneta seja ofertada ao público, como cortesia, para alguma coisa. As pranchetas para assinatura, são outros exemplos, pois sempre que a lista chega, junto tem uma caneta presa a uma linha. Bom, essa parte creio que já ficou clara. Vamos para a outra viagem.

Como o caminho era um pouco longo, sobrou tempo e isso é perigo. Fui pensando na correntinha, na verdade, no significado dessa corrente, que ao mesmo tempo que prende o objeto, também nos acorrenta a uma falha ética e moral gigante. Viajei, eu sei, mas fiquei pensando no quanto um gesto, aparentemente simples, pode representar tanta coisa sobre a nossa personalidade.

Read More

Trump e o Muro

Se estou preocupado com o muro que o Trump quer construir? Com o muro físico, nem um pouco, acho que ele será tão eficiente quanto a proteção de qualquer casa, ou seja, é só mais uma medida inútil, assim como os muros, cercas elétricas e sistemas de vigilância, que só servem enquanto o ladrão não tem interesse na nossa casa, pois quando resolvem roubar, nada segura.

O que me chama a atenção nesse muro é muito mais seu significado psicológico e comportamental, do que o fato real. Trump é egocêntrico, psicopata, narcisista e o que mais você quiser chamá-lo, mas o fato é que ele está fazendo o que a sociedade e, principalmente, seus eleitores o apoiam a fazer.

Trump encarna e reflete o comportamento de muitos de nós. O simbolismo da construção desse muro escancara nossa postura intolerante e preconceituosa, mesquinha e doente e, por que não, assustada e medrosa, afinal, por qual outro motivo nos escondemos atrás de muros e fortalezas?

Read More

Onde nos perdemos?

Já começo dizendo que não faço ideia da resposta, não tenho pretensão de saber, mas penso que vale uma reflexão sobre o assunto.

Não tenho dúvida nenhuma de que vivenciamos um momento histórico: o momento onde a estupidez supera o bom senso, um momento onde o mau caratismo é venerado e o correto é chato. Não falo da onda do “politicamente correto” que impera, que também é um saco, mas sim, do senso comum da moral e da ética, que se perdeu. Fico, muitas vezes, me questionando onde tudo isso começou e, pior ainda, como deixamos as coisas chegarem a esse ponto? Mas dá para piorar, além de termos deixado chegar ao ponto que chegou, o que vamos fazer para sair disso? Novamente, não tenho respostas simples, sequer sei se tenho respostas, apenas conjecturas.

Read More

Crise Ética e Moral – Suas Consequências Futuras

Vivemos um período de crise ética e moral que, talvez, possa somente ser comparado a era da barbárie. Os desvios de conduta, os novos padrões comportamentais que estamos criando são extremamente perigosos e, ao que me parece, isso está sendo relegado ao completo descaso, não só pela população, mas pelos principais responsáveis, em tese, de manter a ordem pública.

Os fatos políticos que temos visto nesses últimos meses são extremamente preocupantes e nos remetem a uma reflexão muito mais profunda: o que estamos fazendo com o nosso futuro, com o futuro das próximas gerações e com o futuro de toda uma nação?

Confesso, tenho medo da resposta. Sou conhecido pelo meu pessimismo e ceticismo político, mas vislumbro um futuro muito pior ao momento trevoso que estamos vivendo. Os otimistas dizem que isso é o início de um processo de limpeza e, embora eu realmente torça para que os otimistas estejam certos, particularmente não acredito nisso, muito pelo contrário, vejo que estamos mergulhando numa das maiores crises éticas e morais da nossa história recente, crise essa que vai custar muito caro, vai custar muitas vidas, vidas essas que serão perdidas pela falta do básico necessário à sobrevivência, aliás, isso já pode ser observado, basta querer ver.

Read More